O jornal conversou com o diretor-geral adjunto de Desenvolvimento da Egis a respeito das atividades da empresa nessas áreas

Nesta semana, no dia 29 de janeiro de 2018, o jornal Valor publicou sobre a atuação do Grupo Egis no Brasil e no mundo, com destaque para as perspectivas de expansão dos negócios da empresa no setor de Água.

Em entrevista ao veículo, o diretor-geral adjunto de Desenvolvimento do Grupo, Jean-François Cazes, avaliou a ascensão da Egis Brasil no mercado brasileiro de engenharia consultiva e o momento econômico vivenciado no país, reconhecendo a importância das atividades desenvolvidas no Brasil em nível do Grupo.

O jornal ainda informou dados sobre o faturamento da Egis, ambições para outras áreas de atuação, como Ferrovias, Transporte Urbano e Rodovias, e expectativas da empresa para os próximos anos. Segundo Cazes, o Grupo pretende estar na liderança da Engenharia Sustentável.

A publicação está disponível na íntegra no site do Valorbit.ly/egis_valor

Aprenda a preparar amostras de solos e a realizar um dos ensaios da sistemática MCT

Já estão disponíveis no canal da Egis no YouTube as duas primeiras aulas de laboratório do curso Pavimentação de baixo custo com uso de solos tropicais, produzido pela Egis Brasil.

Nos vídeos, Salvador de Almeida, engenheiro agrimensor da Egis Brasil com mais de 40 anos de atuação na área de Solos Tropicais, demonstra a preparação de amostras para ensaios e ensina o passo a passo para a execução do ensaio de compactação mini-proctor, que compõe a metodologia MCT. Para melhor compreensão do procedimento, assista também à aula teórica sobre a sistemática MCT

Ainda estão previstas no programa do curso mais oito aulas de laboratório sobre ensaios da metodologia MCT e ensaios tradicionais da área de Pavimentação, além de aulas teóricas.

Fique por dentro dos próximos lançamentos da Egis: inscreva-se em nosso canal e receba notificações! Dúvidas ou sugestões sobre o curso? Encaminhe um e-mail para a engenheira Driely Alves.

Em 2011, o núcleo de Integração Digital (UO Rodovias e Aeroportos), coordenado por Valter Duran, desenvolveu um sistema de monitoramento de imagens e áudio VHF (Very High Frequency) de embarcações na hidrovia Tietê-Paraná. O sistema foi projetado em parceria com empresa consorciada e implantado em 2013 no Centro de Controle Operacional (CCO) da hidrovia.
Posteriormente, em 2017, a Egis Brasil ampliou os serviços prestados ao Departamento Hidroviário do Estado de São Paulo (DH), que opera a hidrovia Tietê-Paraná, criando um sistema de rastreamento via AIS (Automatic Identification System).
A partir de sinal de dados via VHF, o sistema capta informações de navegação das embarcações, como curso, direção, velocidade e estado, e as disponibiliza para a Marinha do Brasil, que fornece os dados a todo o globo em seu site: www.sistram.mar.mil.br.
Atualmente, a integração entre os sistemas de monitoramento e de rastreamento permite o mapeamento global em tempo real de todo o transporte hidroviário do estado de São Paulo.

Em sua essência, a engenharia civil é receptiva a novas tecnologias. A utilização de drones é um exemplo disso, e a Egis Brasil tem feito uso sistemático do recurso para os estudos e execução de seus projetos.
A equipe do departamento de Projetos utilizou a tecnologia em julho de 2016 para inspecionar taludes no Rodoanel Trecho Norte, em São Paulo (SP). Realizada pelo desenhista Bruno Ruas e coordenada pelo engenheiro Marco Aurélio Apaza, a atividade possibilitou captar imagens aéreas, garantindo uma inspeção de melhor qualidade do local, que possui acesso terrestre precário.
Entre novembro e dezembro de 2016, a equipe gerou a partir de drones imagens para a avaliação de áreas inundadas entre Recife (PE) e Porto de Galinhas (PE) na Rota do Atlântico, rodovia que dá acesso ao complexo industrial de Suape e ao litoral sul de Pernambuco. O uso da tecnologia trouxe vantagens em relação aos métodos convencionais de captação de imagens, produzindo fotografias por meio das quais foi possível medir a dimensão real das inundações e evitando-se expor colaboradores a situações de risco.

A Egis Brasil assinou em julho de 2017 com a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) um novo contrato de auditoria da qualidade dos serviços, materiais e produtos das obras de manutenção e ampliação dos sistemas de distribuição de água tratada e coleta de esgoto. No escopo do contrato, ainda está prevista a coleta de amostra de materiais para realização de ensaios em laboratório. Os serviços serão prestados pelas equipes da UO Engenharia Especializada.
A nova contratação evidencia a satisfação do cliente com as atividades desenvolvidas pela Egis Brasil e a importância de nossos serviços para a Sabesp, que utiliza o controle tecnológico como principal ferramenta para melhoria contínua de seus processos e para correção de desvios operacionais.
Além do contrato, a equipe da Egis Brasil está ministrando treinamentos para funcionários da Sabesp e para empreiteiras terceirizadas sobre o atendimento a normas e especificações técnicas. Somente em julho e agosto, mais de 400 profissionais receberam treinamento.

Você sabe quais são as inovações propostas por essa metodologia e por que ela pode reduzir despesas com pavimentos? Entenda melhor neste curso!

Nesta semana, a Egis lançou em seu canal no YouTube a segunda aula do curso Pavimentação de baixo custo com uso de solos tropicais, coordenado por Douglas Villibor, diretor Científico, e Driely Alves, engenheira da área Científica e de Pesquisa. 

Além de abordar aspectos da história da Pavimentação e analisar as condições ambientais tropicais, Villibor apresenta nessa aula a sistemática MCT: a definição do método; as diferenças entre a metodologia tradicional e a MCT; os ensaios que compõem a sistemática e suas aplicações práticas na área rodoviária.

Realizado pela Egis e com apoio institucional da Associação Brasileira de Pavimentação (ABPv), o curso é gratuito e composto por 18 videoaulas ministradas pela equipe da Egis Brasil. Entre os conteúdos explorados no curso, estão a classificação de solos, o estudo geotécnico de subleitos e jazidas e procedimentos de conservação de solos. A programação ainda prevê aulas de laboratório com o passo a passo da execução de ensaios.

Quer ficar por dentro do lançamento dos próximos vídeos? Inscreva-se no canal da Egis e receba notificações! Dúvidas e sugestões são bem-vindas e podem ser encaminhadas via e-mail para a engenheira Driely Alves: driely.alves@egis-brasil.com.br.

Produzido pela Egis Brasil, o curso é gratuito e aborda a solução que pode representar uma redução da ordem de 40% do custo de um pavimento convencional de estrutura equivalente

Praticando nossos valores

A Egis Brasil acredita na inovação para superar desafios socioeconômicos, energéticos e ambientais e, como uma empresa responsável, investe em práticas criativas e sustentáveis para alcançar o melhor desempenho produzindo o menor impacto. 

Para contribuir com o desenvolvimento da pesquisa e do mercado de pavimentos, a Egis Brasil apresenta o curso Pavimentação de baixo custo com uso de solos tropicais, coordenado por Douglas Villibor, diretor Científico, e Driely Alves, engenheira da área Científica e de Pesquisa. 

Resultado de mais de 40 anos de estudos desenvolvidos por Douglas Villibor em parceria com o acadêmico Job Shuji Nogami, o curso é uma produção da Egis Brasil para divulgar e incentivar inovações tecnológicas na área de Pavimentação. 

Conteúdo e público-alvo

O conteúdo será abordado por nossos colaboradores em 18 videoaulas, que serão publicadas gratuitamente no canal do Grupo Egis no YouTube. As primeiras aulas já estão disponíveis. Inscreva-se em nossa página e receba notificações sobre novos vídeos.

O curso é destinado à comunidade científica e ao mercado de Pavimentos do Brasil e de países em que se encontram solos tropicais. Confira a seguir os principais tópicos explorados nas aulas:

  • Formação de solos;
  • Sistemática MCT;
  • Classificação de solos;
  • Estudo geotécnico de subleitos e jazidas;
  • Tecnologia do uso de solo laterítico agregado de granulação fina e grossa;
  • Revestimentos;
  • Dimensionamento;
  • Conservação;
  • Ensaios da Sistemática MCT (aula de laboratório com o passo a passo da execução).

Assista também à abertura do curso e confira notícia sobre a segunda aula!

Tem dúvidas ou sugestões? Encaminhe um e-mail para a engenheira Driely Alves: driely.alves@egis-brasil.com.br.

test

test

test

testtest testste

teststs

!test

test

rest

Publicado pela Revista O Empreiteiro, o ranking reúne as 500 maiores empresas nas áreas de Engenharia e Construção.

Neste ano, a Egis Brasil saltou da 11ª colocação, que ocupava em 2016, para a 6ª posição, resultado que representa a capacidade de resiliência da empresa.

A classificação foi anunciada durante a cerimônia de lançamento e premiação, realizada em São Paulo (SP) no dia 22 de agosto de 2017. O ranking já está disponível para smartphone no aplicativo Ranking 500/OE e poderá ser consultado em breve no site da revista.

A Egis Brasil parabeniza suas equipes pelo desempenho e reconhece o comprometimento diário dos colaboradores que permitiu mais uma vitória!

As certificações tornam-se cada dia mais importantes para as empresas que buscam destaque e que possuem comprometimento com a qualidade de seus serviços, com a saúde e segurança de seus colaboradores e com a preservação do meio ambiente. A fim de manter suas certificações e conquistar a atualização das normas ISO 9.001 e 14.001 para as versões de 2015, a Egis Brasil passou por auditoria externa entre os dias 17 e 20 de abril de 2017.

Coordenada pelo departamento de Sistema de Gestão Integrada (SGI), com apoio dos representantes de SGI, a auditoria foi realizada pela Fundação Vanzolini na Diretoria da Egis Brasil e nas áreas SGI; Comercial; Integração digital; Gerenciamento e Supervisão; Recursos Humanos; Compras; Projetos; Engenharia de Tráfego e Meio Ambiente. Também foram auditados contratos dos departamentos de Projetos, Engenharia de Tráfego, Gerenciamento e Meio Ambiente. A seleção dos setores auditados respeitou o escopo das certificações conquistadas pela Egis Brasil.

Nenhuma não conformidade foi apontada na auditoria, demonstrando excelente desempenho da empresa e permitindo a manutenção da certificação dos sistemas de gestão auditados conforme requisitos da ABNT NBR ISO 9001:08, ABNT NBR ISO 14001:04 e OHSAS 18001:04. A auditoria ainda reconheceu a atualização das normas ABNT NBR ISO 9001:15, ABNT NBR ISO 14001:15 pela Egis, mudança autorizada em somente 6% das empresas certificadas pela Fundação Vanzolini no Brasil.

A auditoria também indicou nove oportunidades de melhoria e destacou como pontos fortes da empresa o nível profissional e o comprometimento dos colaboradores; o sistema de informação de documentos; os recursos disponibilizados tanto para o sistema de gestão como para os processos produtivos e o comprometimento da Direção com os objetivos do SGI.

A Egis Brasil agradece e parabeniza suas equipes pelo empenho e dedicação que possibilitaram estas conquistas e conta com o apoio de todos para a melhoria contínua dos serviços e processos de trabalho. 

Páginas