Entenda a prática que permite obter pavimentos com bom desempenho e custo-benefício e aprenda a realizar o ensaio de mini-CBR e expansão da MCT

Lançamos duas videoaulas do curso Pavimentação de baixo custo com uso de solos tropicais! Na aula teórica, o diretor da área de Rodovias e Aeroportos da Egis Brasil, Paulo Serra, aborda a tecnologia do uso de solo laterítico agregado de granulação fina, apresentando o estudo de qualificação desse solo e as técnicas construtivas para sua utilização em camada de base de pavimento.

 

Ensaio de mini-CBR e expansão
Videoaula sobre ensaio de mini-CBR e expansão

Já na aula de laboratório, o engenheiro Salvador de Almeida, com apoio do engenheiro Diego Nogueira, ensina passo a passo a execução do ensaio de mini-CBR e expansão, desenvolvido especificamente para solos tropicais. A partir desse procedimento, é possível obter o índice de suporte e expansão do solo, fundamental para o estudo de propriedades de solos para estudo do subleito e de camadas nobres do pavimento. 

E ainda não acabou: assista à apresentação da próxima videoaula teórica, sobre tecnologia do uso de solo laterítico agregado de granulação grossa.

Esse curso é realizado pela Egis Brasil sob coordenação de Douglas Villibor, diretor Científico, e Driely Alves, engenheira da área Científica e de Pesquisa. Confira também as aulas anteriores disponíveis gratuitamente no canal do Grupo Egis no YouTube!

Dúvidas ou sugestões sobre o curso? Encaminhe um e-mail para a engenheira Driely Alves.

 

 

 

 

 

Visite o estande da Egis na MundoGEO#Connect e confira nossos serviços em inteligência geográfica

A Egis está apresentando até amanhã, dia 17 de maio, suas soluções geoespaciais no maior evento do setor na América Latina, o MundoGEO#Connect, realizado em conjunto com o DroneShow no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo (SP). No estande da empresa, são divulgados serviços para gestão de ativos de infraestrutura e para os setores de energia e mobilidade urbana. 

Incorporando as práticas mais atuais em seus negócios, a Egis oferece produtos cartográficos, sensoriamento remoto, modelagem 3D, desenvolvimento de softwares, LiDAR, planejamento espacial e GIS. Essas soluções podem ser empregadas também em empreendimentos lineares, como ferrovias, rodovias e gasodutos. Saiba mais sobre os serviços geoespaciais.

Com know-how em Infraestrutura desenvolvido ao longo de 40 anos de atuação na área, a Egis conhece de perto as demandas de seus clientes, o que permite propor as soluções de GIS mais adequadas aos negócios. Mercados em constante transformação demandam acesso rápido e facilitado à informação. As soluções geoespaciais favorecem a produção e análise de dados, garantindo tomadas de decisão mais eficientes e a racionalização do uso de recursos.

Solicite uma apresentação sobre os serviços geoespaciais.

Conheça na terceira aula do curso sobre pavimentação de baixo custo uma classificação para solos tropicais com benefícios econômicos e técnicos

Tem aula nova do curso Pavimentação de baixo custo com uso de solos tropicais! Dividida em duas partes, a aula aborda a classificação de solos e os estudos geotécnicos para regiões tropicais. Na primeira parte, Driely Alves, engenheira na área Científica e de Pesquisa da Egis Brasil, apresenta uma metodologia para classificar solos de localidades de clima tropical. O método substitui o tradicional, criado em regiões de clima temperado e frio, portanto, inapropriado para o contexto brasileiro, podendo conduzir à utilização de técnicas construtivas incompatíveis com o comportamento desses solos na pavimentação, o que reflete nos custos e desempenho das obras rodoviárias. 

Videoaula sobre estudos geotécnicos | Curso de pavimentação de baixo custo a partir da sistemática MCT

Jean Marcel Rogério, engenheiro na área de Projetos da Egis Brasil, ministra a segunda parte da aula, dedicada aos estudos geotécnicos específicos para solos tropicais, que permitem conhecer as propriedades dos solos e desenvolver melhores técnicas de pavimentação.

Os vídeos são produzidos pela Egis Brasil, sob coordenação de Douglas Villibor, diretor Científico, e Driely Alves, e estão disponíveis gratuitamente no canal do Grupo Egis no YouTube. Confira também a apresentação desta aula por Villibor.

Dúvidas ou sugestões sobre o curso? Encaminhe um e-mail para a engenheira Driely Alves.

O jornal conversou com o diretor-geral adjunto de Desenvolvimento da Egis a respeito das atividades da empresa nessas áreas

Nesta semana, no dia 29 de janeiro de 2018, o jornal Valor publicou sobre a atuação do Grupo Egis no Brasil e no mundo, com destaque para as perspectivas de expansão dos negócios da empresa no setor de Água.

Em entrevista ao veículo, o diretor-geral adjunto de Desenvolvimento do Grupo, Jean-François Cazes, avaliou a ascensão da Egis Brasil no mercado brasileiro de engenharia consultiva e o momento econômico vivenciado no país, reconhecendo a importância das atividades desenvolvidas no Brasil em nível do Grupo.

O jornal ainda informou dados sobre o faturamento da Egis, ambições para outras áreas de atuação, como Ferrovias, Transporte Urbano e Rodovias, e expectativas da empresa para os próximos anos. Segundo Cazes, o Grupo pretende estar na liderança da Engenharia Sustentável.

A publicação está disponível na íntegra no site do Valorbit.ly/egis_valor

Aprenda a preparar amostras de solos e a realizar um dos ensaios da sistemática MCT

Já estão disponíveis no canal da Egis no YouTube as duas primeiras aulas de laboratório do curso Pavimentação de baixo custo com uso de solos tropicais, produzido pela Egis Brasil.

Nos vídeos, Salvador de Almeida, engenheiro agrimensor da Egis Brasil com mais de 40 anos de atuação na área de Solos Tropicais, demonstra a preparação de amostras para ensaios e ensina o passo a passo para a execução do ensaio de compactação mini-proctor, que compõe a metodologia MCT. Para melhor compreensão do procedimento, assista também à aula teórica sobre a sistemática MCT

Ainda estão previstas no programa do curso mais oito aulas de laboratório sobre ensaios da metodologia MCT e ensaios tradicionais da área de Pavimentação, além de aulas teóricas.

Fique por dentro dos próximos lançamentos da Egis: inscreva-se em nosso canal e receba notificações! Dúvidas ou sugestões sobre o curso? Encaminhe um e-mail para a engenheira Driely Alves.

Em 2011, o núcleo de Integração Digital (UO Rodovias e Aeroportos), coordenado por Valter Duran, desenvolveu um sistema de monitoramento de imagens e áudio VHF (Very High Frequency) de embarcações na hidrovia Tietê-Paraná. O sistema foi projetado em parceria com empresa consorciada e implantado em 2013 no Centro de Controle Operacional (CCO) da hidrovia.
Posteriormente, em 2017, a Egis Brasil ampliou os serviços prestados ao Departamento Hidroviário do Estado de São Paulo (DH), que opera a hidrovia Tietê-Paraná, criando um sistema de rastreamento via AIS (Automatic Identification System).
A partir de sinal de dados via VHF, o sistema capta informações de navegação das embarcações, como curso, direção, velocidade e estado, e as disponibiliza para a Marinha do Brasil, que fornece os dados a todo o globo em seu site: www.sistram.mar.mil.br.
Atualmente, a integração entre os sistemas de monitoramento e de rastreamento permite o mapeamento global em tempo real de todo o transporte hidroviário do estado de São Paulo.

Em sua essência, a engenharia civil é receptiva a novas tecnologias. A utilização de drones é um exemplo disso, e a Egis Brasil tem feito uso sistemático do recurso para os estudos e execução de seus projetos.
A equipe do departamento de Projetos utilizou a tecnologia em julho de 2016 para inspecionar taludes no Rodoanel Trecho Norte, em São Paulo (SP). Realizada pelo desenhista Bruno Ruas e coordenada pelo engenheiro Marco Aurélio Apaza, a atividade possibilitou captar imagens aéreas, garantindo uma inspeção de melhor qualidade do local, que possui acesso terrestre precário.
Entre novembro e dezembro de 2016, a equipe gerou a partir de drones imagens para a avaliação de áreas inundadas entre Recife (PE) e Porto de Galinhas (PE) na Rota do Atlântico, rodovia que dá acesso ao complexo industrial de Suape e ao litoral sul de Pernambuco. O uso da tecnologia trouxe vantagens em relação aos métodos convencionais de captação de imagens, produzindo fotografias por meio das quais foi possível medir a dimensão real das inundações e evitando-se expor colaboradores a situações de risco.

A Egis Brasil assinou em julho de 2017 com a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) um novo contrato de auditoria da qualidade dos serviços, materiais e produtos das obras de manutenção e ampliação dos sistemas de distribuição de água tratada e coleta de esgoto. No escopo do contrato, ainda está prevista a coleta de amostra de materiais para realização de ensaios em laboratório. Os serviços serão prestados pelas equipes da UO Engenharia Especializada.
A nova contratação evidencia a satisfação do cliente com as atividades desenvolvidas pela Egis Brasil e a importância de nossos serviços para a Sabesp, que utiliza o controle tecnológico como principal ferramenta para melhoria contínua de seus processos e para correção de desvios operacionais.
Além do contrato, a equipe da Egis Brasil está ministrando treinamentos para funcionários da Sabesp e para empreiteiras terceirizadas sobre o atendimento a normas e especificações técnicas. Somente em julho e agosto, mais de 400 profissionais receberam treinamento.

Você sabe quais são as inovações propostas por essa metodologia e por que ela pode reduzir despesas com pavimentos? Entenda melhor neste curso!

Nesta semana, a Egis lançou em seu canal no YouTube a segunda aula do curso Pavimentação de baixo custo com uso de solos tropicais, coordenado por Douglas Villibor, diretor Científico, e Driely Alves, engenheira da área Científica e de Pesquisa. 

Além de abordar aspectos da história da Pavimentação e analisar as condições ambientais tropicais, Villibor apresenta nessa aula a sistemática MCT: a definição do método; as diferenças entre a metodologia tradicional e a MCT; os ensaios que compõem a sistemática e suas aplicações práticas na área rodoviária.

Realizado pela Egis e com apoio institucional da Associação Brasileira de Pavimentação (ABPv), o curso é gratuito e composto por 18 videoaulas ministradas pela equipe da Egis Brasil. Entre os conteúdos explorados no curso, estão a classificação de solos, o estudo geotécnico de subleitos e jazidas e procedimentos de conservação de solos. A programação ainda prevê aulas de laboratório com o passo a passo da execução de ensaios.

Quer ficar por dentro do lançamento dos próximos vídeos? Inscreva-se no canal da Egis e receba notificações! Dúvidas e sugestões são bem-vindas e podem ser encaminhadas via e-mail para a engenheira Driely Alves: driely.alves@egis-brasil.com.br.

Produzido pela Egis Brasil, o curso é gratuito e aborda a solução que pode representar uma redução da ordem de 40% do custo de um pavimento convencional de estrutura equivalente

Praticando nossos valores

A Egis Brasil acredita na inovação para superar desafios socioeconômicos, energéticos e ambientais e, como uma empresa responsável, investe em práticas criativas e sustentáveis para alcançar o melhor desempenho produzindo o menor impacto. 

Para contribuir com o desenvolvimento da pesquisa e do mercado de pavimentos, a Egis Brasil apresenta o curso Pavimentação de baixo custo com uso de solos tropicais, coordenado por Douglas Villibor, diretor Científico, e Driely Alves, engenheira da área Científica e de Pesquisa. 

Resultado de mais de 40 anos de estudos desenvolvidos por Douglas Villibor em parceria com o acadêmico Job Shuji Nogami, o curso é uma produção da Egis Brasil para divulgar e incentivar inovações tecnológicas na área de Pavimentação. 

Conteúdo e público-alvo

O conteúdo será abordado por nossos colaboradores em 18 videoaulas, que serão publicadas gratuitamente no canal do Grupo Egis no YouTube. As primeiras aulas já estão disponíveis. Inscreva-se em nossa página e receba notificações sobre novos vídeos.

O curso é destinado à comunidade científica e ao mercado de Pavimentos do Brasil e de países em que se encontram solos tropicais. Confira a seguir os principais tópicos explorados nas aulas:

  • Formação de solos;
  • Sistemática MCT;
  • Classificação de solos;
  • Estudo geotécnico de subleitos e jazidas;
  • Tecnologia do uso de solo laterítico agregado de granulação fina e grossa;
  • Revestimentos;
  • Dimensionamento;
  • Conservação;
  • Ensaios da Sistemática MCT (aula de laboratório com o passo a passo da execução).

Assista também à abertura do curso e confira notícia sobre a segunda aula!

Tem dúvidas ou sugestões? Encaminhe um e-mail para a engenheira Driely Alves: driely.alves@egis-brasil.com.br.

Páginas